Low Life 69

LP10 Vinil (Half Beast Records)

Available from 25/01/2017


Also Available in CD (View All)

16.90 €

Add to Cart

SON OF CAIN

 More from this Band



CD | LP10"

Primordial e de raízes tradicionais. Assim se apresenta o heavy rock de características stoner apresentado ao mundo pelos SON OF CAIN, um duo com créditos mais que firmados no panorama musical nacional de contornos pesados. Alexandre Mota e Hugo Conin foram já cúmplices musicais no passado (nos Subcaos) e resolveram resgatar de novo essa cumplicidade dando origem a um projecto que tem vindo a conquistar admiradores um pouco por todo o lado.
Combinando a energia e presença espartana de um tempo em que o rock se começava a ver transformado em algo mais directo e pungente, a dupla ainda atravessa o género com as influências stoner e proto-doom capazes de os colocar como um dos nomes a ter em conta no momento.
Under The Doom Fest press release
 
“Welcome to a new chapter in doom-powered brewtality as Portuguese crew Son Of Cain level the joint with this heavy-drinking, motorcycle-revving, crashing-smashing slab of acid-guzzling macho-rock. It's only two dudes but it sounds like an entire biker gang.”
in Classic Rock #230 / Dec. 2016
 
 
Conforme já noticiámos previamente, eis que surge um projecto de particular interesse no cada vez mais bem frequentado panorama nacional. São duas caras muito bem conhecidas que o compõem actualmente, sim – a saber, Alexandre “NH” Mota na bateria e voz/letras e Hugo “Rattlesnake” Conim na guitarra, que por esta altura já dispensam as longas listas de outras bandas a que estão/estiveram ligados, ficando para os nossos leitores o desafio de se lembrarem onde é que os dois já se cruzaram na mesma formação – mas nem por isso o entusiasmo da novidade é menor. Até além-fronteiras os Son Of Cain já começam a recrutar adeptos, e uma audição a este EP de estreia basta para perceber porquê. A simplicidade é a palavra de ordem, o que se debita aqui é um rock pesado e descomplicado, reminiscente de uma época com menos tags, menos sobre-exposição, onde o feeling era (quase) tudo. Estes cinco temas são rock de motard, rock para beber copos, o rock que acabou a dar origem ao doom mais cru – o rock do Wino, dos Saint Vitus e dos The Obsessed, dos Pentagram ou dos The Gates Of Slumber, com a ginga do blues e a intensidade do heavy metal dos 80s. A revelação principal, para além dos riffs constantemente sólidos de Conim (mas isso só é novidade para os mais distraídos), é a voz cantada de forma maioritariamente limpa, com um ou outro assomo raivoso aqui e ali, de NH – sem ser um grande cantor propriamente dito, atira-se aos temas com a paixão dos grandes, e os resultados são notáveis, ficando no ar a curiosidade da sua margem de progressão neste registo. Percebe-se o porquê do buzz à volta do duo, e se neste pequeno lançamento de estreia (onde, inclusivamente, não foi ainda NH a cargo da bateria) os resultados já são o que são, ficamos a aguardar com entusiasmo os próximos capítulos. [7.5] J.C.S.
in Loud! #189 / Dez. 2016

No comments here, be the first!

Leave a review

Only registered users can comment.

Login to comment