Leeches

CD (Lovers & Lollypops)

Available from 10/12/2013

9.99 €

Add to Cart

GLOCKENWISE

 More from this Band



2013

"Leeches" was produced by João Vieira, João Brandão and Eduardo Maltez 
Recorded and mixed at Estúdios Sá da Bandeira, Porto, Portugal by João Brandão and Eduardo Maltez 
Assisted by Cláudio Tavares and Fipu 
Mastered by Miguel Pinheiro Marques at Bender Mastering Studio, Porto, Portugal

Os homens não se medem aos palmos e os discos de rock nunca se avaliaram pelo tamanho do vinil – ao contrário de todas as patranhas que o Miguel Esteves Cardoso possa ter dito sobre essa matéria, às vezes ouvir um disco dá prazer. Na matéria do rock a descair para o pop, como é o caso de Leeches dos Glockenwise, o valor mede-se pela sua capacidade de, como por esse mundo fora se diz, ser viral. Leeches é uma doença terrível, acreditem: os sintomas começam nos ouvidos, espalham-se pelo corpo e implicam repetições do disco até à exaustão. Uma doença tipo droga, contra-indicada para as pessoas com baixa tensão, mas de que toda a gente gosta secretamente.
 
O potencial de Leeches é, precisamente, o de ser um segredo mal guardado por parte do quarteto barcelense, uma vez que tem todos os ingredientes de um bom disco pop, toda a energia do rock e a sinceridade de um punk juvenil. Ao longo de oito músicas, somos conduzidos por temas assumidamente rock e disfarçadamente pop, onde os pormenores assumem o papel preponderante de enfatizar o que importa. Ora um teclado para o pé de dança, como se ouve na faixa de abertura, ora um saxofone para a euforia, com o condão de Pedro Sousa (dos PÃO), ora uns acordes de piano a acalmar os ambientes para a consequente explosão de Mood Swings (o título cai que nem uma luva, portanto). E a lista continua.
 
Há que pôr as coisas em pratos limpos e dizer que os Glockenwise cresceram, estão melhores compositores (ouça-se o refrão orelhudo de Super Villain e o pormenor de guitarra entre vozes no refrão: delicioso). Serão sempre os miúdos de Barcelos, mas já não fazem rock sem merdas. O rock deles, por muito descomprometido que seja, agora tem merdas. Para felicidade de todos, são boas merdas, que não caem no exagero – ou não fosse Leeches ficar-se pelos 20 minutos.

No comments here, be the first!

Leave a review

Only registered users can comment.

Login to comment