Faro Alternativo IV

CD (Raging Planet)

Available from 01/03/2011

6.50 €

Add to Cart

V/A COMPILAÇÃO PT

More from this Band



Apesar de ter sido editado mesmo no últimos dias do ano passado, está actualmente disponível em formato CD o disco "Faro Alternativo IV", trata-se das gravações captadas ao vivo de algumas das bandas que participaram no evento com o mesmo nome, na 4ª edição que decorreu em 2009.

Inicialmente, ao olhar para o disco, pensei que poderia ter gravações algo desniveladas e com captações ´possíveis` como costuma acontecer, mas cedo vi que me enganava... rotundamente!

No alinhamento, optaram por incluir seis bandas com dois temas por cada (seguidos).

O disco arranca com "Doce Morte" de Capitão Fantasma, com um ritmo rock´n`roll bastante veloz. Logo a seguir vem "Tudo À Estalada" onde Jorge Bruto incute uma velocidade estonteante com as vocalizações que lhe são tão características («Uh... ah...») e que ao vivo tornam-se ainda mais sentidas, arrastando a banda num ritmo frenético (este último tema é muito bom).

Logo depois vêm os K2O3 com o seu punk cheio de melodia, "Agonia" e "Tia Bestial" foram os temas captados. A longevidade da banda traduziu-se num feedback bastante positivo por parte do público que aplaudiu bastante a banda.

À quinta faixa ouvem-se os Gazua, o tema "Vontade De Gritar" ganha aqui uma dimensão completamente diferente do disco original («Convocação»), com o vocalista João a puxar pelo público e o ritmo ao dobro da velocidade, com direito a interlúdio pelo meio recheado de ´slaps` de baixo, onde o vocalista apela aos presentes «eu preciso de uma emoção... alguém aqui tem uma emoção que me empreste? Tem é que ser verdadeira...», ou seja, nada como no disco de estúdio. A seguir vem "Queremos A Música De Volta", novamente com balanço acelerado, com improvisos, solos de guitarra desenfreados, terminando com toda a banda a gritar em plenos pulmões o título do tema.

Seguem-se os An X Tasy, banda local que ´fabricou` um dos melhores temas da ´nova geração`, "The Worst Thing", excelente ritmo, melodia, voz gritada alternando com melódica, muito bom mesmo! E continuam com "Quit", uma faixa mais acelerada e uniforme, com coros reforçados, mas igualmente interessante.

Depois vêm os Confront Hate, os peso-pesados deste disco com o seu metal furioso com rasgos hardcore, cantado em inglês. "Lost World" comprova a sonoridade da banda e em "Psycho Act" (tema escolhido como single da banda) o cunho heavy metal é maior, onde se sente maior inter-acção do vocalista com o público.

Para o final ficaram os bem-dispostos Shivers que com a sua sonoridade a roçar o punk, grunge e ´um cocktail de influências`, num ritmo sem descanso oferecem os minimalistas "Amendoins Para O Gordo" e "Epah" que de um modo corrosivo, mantém todos com um sorriso rasgado. Minimalistas nas letras, mas recheados de criatividade sonora, quem já os viu ao vivo sabe do que falo.

São mais de 41 minutos repletos de bons momentos com uma qualidade sonora bem equilibrada, bem acima da média para uma gravação ao vivo. As bandas foram bem escolhidas (logo no cartaz do evento) que não transforma em nada o festival numa ´sopa` de projectos, nem neste caso numa compilação sonoramente oscilante, pontos bem positivos no disco.

E lá está, há um toque pessoal de cada banda que só se consegue em cima dum palco, seja com participação mútua de bandas-público ou com improvisos variados.

Aspectos negativos? Só o facto de não se ouvir mais o público... e a não inclusão de Bizarra Locomotiva (que deram um excelente espectáculo na altura).

No comments here, be the first!

Leave a review

Only registered users can comment.

Login to comment